Atendimento: (11) 3652-0381 / (11) 99241-5817

Retina e Vítreo – Injeção intravítrea

A especialidade de Retina e Vítreo consiste na avaliação e tratamento das doenças do fundo de olho.

A avaliação inicia-se com o exame de MAPEAMENTO DE RETINA, normalmente realizado com dilatação da pupila.

Neste exame pode-se analisar uma série de doenças pela observação direta de estruturas anatômicas importantes, como o Nervo Óptico (suspeita de Glaucoma), Vasos Sanguíneos (retinopatia diabética e hipertensiva), Região Macular (degeneração macular relacionada a idade, edema macular diabético), Periferia da Retina (retinopatia miópica, distrofias genéticas retinianas, uveítes) e Vítreo (moscas volantes).

1. RETINOPATIA DIABÉTICA

O DIABETES é uma doença causada pelo aumento do açúcar no sangue (glicemia). A OMS estima que haja mais de 16 milhões de brasileiros diabéticos, e desses, 150 mil desenvolverão RETINOPATIA DIABÉTICA anualmente. A incidência vem aumentando nas últimas décadas, representando uma das maiores e mais sérias epidemias de saúde do nosso país.

A Retinopatia Diabética surge após anos de controle inadequado da doença, levando a fragilidade dos vasos sanguíneos da retina e por consequência a hemorragias e extravasamento do líquido e colesterol de dentro dos vasos para o tecido retiniano (exsudatos e edema).

A doença não apresenta sintomas nos seus estágios iniciais, por isso é muito importante que se faça uma avaliação anual com especialista no momento do diagnóstico de diabetes.

Existem duas formas de doença:

1. RETINOPATIA DIABETICA NÃO PROLIFERATIVA: Nessa fase surgem pequenas alterações como os microaneurismas, microhemorragias e exsudatos que podem melhorar espontaneamente com o controle da glicemia.

O EDEMA MACULAR DIABÉTICO é uma alteração mais grave que leva à perda importante da visão e deve ser tratado com LASER FOCAL, INJEÇÕES INTRAVITREAS.

2. RETINOPATIA DIABETICA PROLIFERATIVA: Esta é uma fase grave da doença podendo causar perda da visão e até cegueira.

A circulação sanguínea fica gravemente comprometida levando à isquemia e consequente surgimento de neovasos (pequenos vasos sanguíneos frágeis). Os neovasos causam sangramentos graves e formação de fibrose que leva a descolamento de retina.

O tratamento pode ser feito com técnicas associadas de FOTOCOAGULAÇÃO A LASER, INJEÇÕES INTRAVITREAS e CIRURGIA DE VITRECTOMIA, conforme indicação médica.

2. RETINOPATIA HIPERTENSIVA

A RETINOPATIA HIPERTENSIVA acontece secundária a aumentos súbitos da Pressão Arterial e também por doença crônica mal controlada.

Surgem alterações nas paredes dos vasos que levam inicialmente a estreitamento e aterosclerose e podem evoluir para dilatação dos mesmos, causando problemas circulatórios, como hemorragias, exsudatos, edema e isquemia.

A diminuição do calibre dos vasos pode causar sua obstrução aguda, gerando fechamentos arteriais, chamada de OCLUSÃO DE ARTÉRIA CENTRAL DA RETINA; ou venosos, chamados de OCLUSÃO DA VEIA CETRAL DA RETINA e OCLUSÃO DE RAMO VENOSO.

As oclusões venosas são as mais frequentes e denominam-se tromboses. Dependendo da localização dessas tromboses, pode ocorrer a perda total ou parcial da visão de forma súbita.

O tratamento é específico para cada caso e envolve o controle rígido da Pressão Arterial, INJEÇÕES INTRAVITREAS DE ANTI-VEGF, IMPLANTES INTRAVITREOS DE DEXAMETASONA ou FOTOCOAGULAÇÃO A LASER.

É uma doença que não causa sintomas nas suas fases iniciais e quando avançada pode levar à cegueira.

É muito importante que todo paciente com hipertensão faça exame de fundo de olho anualmente.

3. DEGERAÇÃO MACULAR RELACIONADA A IDADE – DMRI

É uma doença que acomete a área central da retina, a MÁCULA, em pessoas acima dos 60 anos.

Atualmente é muito importante prevenir-se devido ao aumento da expectativa de vida dos brasileiros e também por ser uma das principais causas de cegueira acima dos 60 anos em países desenvolvidos.

A MÁCULA é a parte da retina responsável pela parte mais importante da visão (a parte central da visão), que nos permite, por exemplo, ler e distinguir detalhes dos objetos.

A Degeneração Macular Relacionada à Idade é mais comum em pessoas de pele clara, olhos claros, com exposição solar intensa, fumantes e pacientes com dietas ricas em gorduras. Os primeiros sintomas são o aparecimento de uma mancha central na visão ou distorção de imagens.

Existem duas formas da doença:

1. DMRI SECA: É a forma mais comum da doença, representando 90% dos casos. Apresenta evolução lenta, com o aparecimento inicial de DRUSAS que podem coalescer e formar uma ATROFIA LOCALIZADA.

Recomenda-se suplementação com vitaminas, uso de óculos com proteção UVA-UVB, dieta rica em verduras, legumes e peixes e parar de fumar.

2. DMRI EXSUDATIVA: Representa apenas 10% dos casos, mas com maior gravidade e risco de levar a cegueira.

O acúmulo das DRUSAS leva a formação de uma MEMBRANA NEOVASCULAR SUBRETINIANA, que causa extravasamento de líquido e sangramento na MÁCULA, evoluindo com a formação de fibrose e uma cicatriz, baixando assim a visão central. Quando diagnosticado precocemente, pode-se tratar com INJEÇÕES INTRAVITREAS DE ANTI-VEGF (EYLIA), evitando a perda da visão.

4. MOSCAS VOLANTES

MOSCAS VOLANTES são aqueles pontinhos pretos, manchas, filamentos, teias de aranha, que aparecem na visão de um ou ambos olhos quando estamos lendo ou olhamos para uma parede branca bem iluminada.

As moscas volantes, na maioria das vezes tratam-se de um processo degenerativo do VÍTREO (gelatina que preenche o fundo do olho), na qual ele se liquefaz e, ao separar-se da retina, forma pequenos grumos que ficam “flutuando” no vítreo, sendo visíveis quando se localizam no centro da visão.

Em alguns casos, essas MOSCAS VOLANTES podem ser o primeiro sinal de alguma doença retiniana mais grave, como DESCOLAMENTO DE RETINA, HEMORRAGIA VITREA ou UVEÍTE.

É extremamente importante fazer o exame de fundo de olho, com especialista, o mais breve possível.

A degeneração do vítreo não necessita tratamento. O tratamento é necessário apenas quando há lesões na retina, então realizamos FOTOCOAGULAÇÃO A LASER.

Preencha o formulario abaixo para mais informações